CDH

Quem Somos

A nossa história contou com a contribuição de muitos profissionais tanto no quadro de sócios quanto no de terapeutas, facilitadores e professores.

Fundado em 10 de setembro de 1981 por Edna Machado de Oliveira, João de Paula Monteiro Ferreira, Maria de Fátima Pereira Diógenes e Maria Ruth Barreto Cavalcante. Também passaram pela sociedade Cezar Wagner de Lima Góis, Francisco de Assis Pereira Diógenes, Luiza Helena França de Paula, Maria do Carmo Latorre. A sociedade se compôs durante 10 anos com as fundadoras Fátima e Ruth e atualmente conta com a Direção de Ruth Cavalcante e Sara Cavalcante Góis.

CDH – Centro de Desenvolvimento Humano – é uma instituição voltada para o cuidado com a criança, o jovem, o adulto e o idoso. Sua equipe transdisciplinar é constituída por profissionais especializados nos processos de desenvolvimento humano, nas dimensões psicológica, físico, intelectual, espiritual e sócio-cultural, com ênfase na reeducação afetiva da vida, expansão do nível de consciência e desenvolvimento moral e ético.

Compõe-se atualmente de três departamentos: setor clínico, departamento de cursos e consultoria e Projeto AGAP – Ação Grupal de Atendimento Popular, projeto este já com 15 anos de experiência atendendo a população de baixa renda a preços simbólicos.

Durante 32 anos, o CDH – Centro de Desenvolvimento Humano – com sua missão de cuidar da vida, teve como suporte teórico-prático-metodológico de seus serviços, prioritariamente, a Gestalt, o Princípio Biocêntrico expresso na Biodança e na Educação Biocêntrica e outras abordagens afins. Acumulou larga experiência na área da Psicoterapia e da Educação, incluindo, inicialmente, o atendimento a pessoas com deficiência e gradativamente estendendo-se a seus familiares, educadores, até torna-se o que já continha no seu nome original Centro de Desenvolvimento Humano.

Busca, no tocante a educação, compreender e aplicar a ação pedagógica numa perspectiva biocêntrica. O CDH é o berço do desenvolvimento e aplicação da Educação Biocêntrica como também na construção de nova práxis com base nos paradigmas emergentes e no Princípio Biocêntrico.

Trabalha com a visão de que o ser humano precisa estar centrado em seu eixo, com sua identidade fortalecida para enfrentar com sabedoria e tranqüilidade as transformações pessoais e profissionais que as mudanças políticas, econômicas e sociais exigem. A visão moderna da Organização aponta para um maior investimento a programas direcionados a harmonia de seus funcionários, terapeutas e facilitadores, gerando, assim, um clima de organização saudável.

O CDH acredita que a construção do conhecimento crítico sucinta mudanças pessoal, social e política. Através da transdisciplinaridade foi descobrindo a maneira de sentir, estudar e construir as suas ações, sempre com uma postura de cuidado com o ser humano, um ser de relações ilimitadas. Para cumprir tais tarefas, apóia-se na Gestalt, no Psicodrama, na Psicologia Transpessoal, nas Dinâmicas Grupais, na Psicanálise e na Cultura Biocêntrica, expressa na Biodança e Educação Biocêntrica.

Conseguiu chegar a seus 32 anos em meio a todas as diversidades e adversidades que uma tarefa como esta, está submetida. Acredita que foi porque buscou reconhecer e assumir o alto grau de exigência presente na opção de aprendiz de sua própria história. Um dos principais aprendizados foi de que deveria manter a qualidade essencial do seu ofício, sustentando tudo o que a vida iniciou, com a confiança de que a vida mesma conspira quando se está a seu favor. Foi aprendendo a crer na vida que o CDH foi amadurecendo internamente, cuidando e formando pessoas, abrindo-se em círculos concêntricos, germinando outras experiências similares, cujos profissionais, posteriormente, tornaram-se parceiros em muitas ações, quer terapêuticas, quer educacionais.

Ao abraçar a cultura biocêntrica, que tem sido um dos principais pilares que embasa grande parte de suas atividades, tem clareza do papel dos sentimentos no processo de expansão da consciência de todos que passam por esta instituição e de que a vida ganha significado e sentindo quando recheada de sentimentos advindos de vínculos nutritivos.

Novembro / 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
   

Rodape 2.0

Todos os direitos reservados - Centro de Devenvolvimento Humano
Rua Marcondes Pereira - 1266 - Dionísio Torres - Fortaleza - Ceará